segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

A JSD condena a quebra de mais uma promessa eleitoral do PS

Em coerência com diversas tomadas de posição públicas ao longo dos últimos anos pelas suas estruturas descentralizadas, e após a aprovação em Conselho Nacional de uma moção contra a introdução de portagens nas Scut’s do Litoral Norte (A27 e A28), a Juventude Social Democrata não pode deixar de manifestar a sua solidariedade para com as populações afectadas pela implementação de portagens na A23, A24 e A25 aprovada em Conselho de Ministros do passado dia 22 de Setembro de 2010.
Sabemos as consequências que esta medida do Governo poderá acarretar para estas regiões, já de si desfavorecidas por anos e anos de medidas centralistas. As famílias que dependem destas vias para os seus fluxos diários sofrerão mais um rombo no seu orçamento. As empresas verão os seus custos de produção agravados e a sua competitividade consequentemente afectada. Os Municípios não disporão de capacidade financeira para suportar o acréscimo de tráfego nas vias alternativas.
O princípio do utilizador-pagador não pode ignorar a realidade sócio-económica das regiões mais desfavorecidas e, acima de tudo, não pode ser aplicado a apenas algumas realidades. Ou será que é este princípio que regula a actividade dos milhares de empresas e institutos públicos escandalosamente deficitários?
A Juventude Social Democrata condena mais um logro deste Governo que, de há 15 anos para cá, sempre afirmou a sustentabilidade do modelo de financiamento das SCUT.
Esperamos que o Governo, através da Portaria que regulará o regime de cobrança de taxas de portagem e que será de sua exclusiva responsabilidade, tome em consideração estes argumentos quando definir os preços a aplicar. Esperamos, por outro lado, que o Governo não esqueça que estas vias não têm o mesmo perfil que as restantes auto-estradas do país e que, por consequência, não devem ser taxadas da mesma forma.



Fornos de Algodres, 26 de Fevereiro de 2011

sábado, 26 de fevereiro de 2011

JSD Mêda coloca outdoor

A JSD Mêda colocou este outdoor ilustrativo da dívida que o Governo PS deixará às futuras gerações.

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Conselho Nacional da JSD em Fornos de Algodres

No próximo dia 26 de Fevereiro, Fornos de Algodres recebe o Conselho Nacional da Juventude Social Democrata.
O órgão máximo da JSD entre congressos reúne os seus cerca de 100 elementos com uma ordem de trabalhos extensa que passará por aprovar os novos regulamentos de funcionamento da estrutura adaptados aos novos estatutos aprovados no último congresso de Novembro.
Por outro lado, neste Conselho Nacional será discutido o contributo da JSD para o novo programa do PSD. Para tal, a JSD contará com a presença do Dr. José Pedro Aguiar Branco, responsável pela revisão do programa do PSD.
Além disso, serão eleitos os representantes da JSD no Conselho Nacional do PSD.
De referir que esta escolha da Comissão Política Nacional em realizar o Conselho Nacional no distrito da Guarda, além de sublinhar a credibilidade da estrutura distrital no panorama nacional da JSD, é um sinal político muito importante numa altura em que o interior sofre, mais do que o litoral, os resultados de 15 anos de socialismo que apenas trouxeram ao país menos riqueza, mais desemprego e menos esperança no futuro.  
A JSD prosseguirá na sua luta responsável por uma maior solidariedade inter-geracional e inter-territorial.

JSD Guarda, 21 de Fevereiro de 2011

sábado, 5 de fevereiro de 2011

JSD em Brainstorming com o Gabinete de Estudos

A JSD Guarda esteve presente em Lisboa numa sessão de Brainstorming organizada pelo Gabinete de Estudos da JSD, sobre a reforma do sistema laboral, com a presença do Eng. Mira Amaral, Dr. Silva Peneda, Dr. Luis Paes Antunes e Prof.ª Maria Palma Ramalho.