sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Acorda! Portugal precisa de ti


No dia 28 de Setembro, a volta nacional da JSD com a campanha ACORDA! PORTUGAL PRECISA DE TI,  vai estar no nosso distrito. 


8.30h - Celorico da Beira
12.30h - Manteigas
14.00h - Pinhel 
17.00h - Meda



Durante duas semanas, esta campanha percorrerá todos os distritos de Portugal continental, num total previsto de mais de 500 escolas, públicas e privadas, desde Bragança ao Algarve, com uma mensagem de apelo à participação cívica, lembrando aos estudantes as formas como podem participar activamente na vida do seu local de ensino.
Os jovens da JSD que se deslocarão às escolas para promover esta campanha, irão também aproveitar a oportunidade para recolher informações sobre o início do ano lectivo, problemas na sua escola e sugestões da comunidade escolar para melhorar a qualidade do ensino no nosso país. No final será feito um Relatório de Avaliação do estado do ensino em Portugal que será depois entregue ao Ministro da Educação.


sábado, 17 de setembro de 2011

O ACTUAL GOVERNO NÃO ENCERROU, NENHUM SAP NO DISTRITO DA GUARDA!


Muita tinta tem corrido sobre o encerramento de diversos Serviços de Atendimento Permanente, no Distrito da Guarda. 
Prontamente algumas entidades acusaram o novo Governo de tal atitude!
Importa dizer, que esses serviços encerraram por uma circular normativa, emitida por o  Conselho de Administração da ULS da Guarda, ainda em funções! 
AINDA PORQUE, ESTE CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO FOI NOMEADO PELO ANTERIOR GOVERNO, OU SEJA, PELO PARTIDO SOCIALISTA!
NÃO FOI O PSD OU O NOVO GOVERNO!
Compete única e exclusivamente ao Conselho de Administração da ULS esta decisão, tomada de forma leviana sem sequer avisar o Governo, os autarcas locais, ou mesmo médicos, enfermeiros e todos os funcionários dos referidos SAP's, pois estes apenas tomaram conhecimento através da referida circular normativa. 
Alterar o funcionamento de tais serviços por despacho revela, por um lado grande irresponsabilidade, e por outro um intuito premeditado de criar ruído em volta do novo Governo de Portugal.
A JSD repudia a tentativa de aproveitamento político por parte de alguns actores políticos, distritais e concelhios, com um tema que a todos nos é tão caro!
Para uns o que era perfeitamente normal  uns meses (no anterior governo), hoje já não o é. Outros que jamais, em circunstância alguma, se manifestaram sobre este ou outro tema, hoje enviam comunicados à população, mentindo e camuflando a verdade dos factos, que parece não lhes interessar!
É por atitudes como estas que os jovens cada vez mais se afastam da política! 
Como dizia Francisco Sá Carneiro: A política sem ética, é uma vergonha!
 A JSD Regional da Guarda, esteve, está e estará sempre na linha da frente, na defesa do direito de todos à Saúde!!!

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Regional da Guarda muito bem representada na UV2011

Teve início no passado dia 29, de Agosto, a nona edição da Universidade de Verão, em Castelo de Vide. Este ano com as presenças de ilustres convidados, Victor Gaspar, Miguel Relvas, Nuno Crato, Mariano Rajoy ou mesmo imagine-se, Mário Soares, entre outros. No primeiro dia, durante o jantar o convidado, foi o deputado eleito pelo Distrito da Guarda, Manuel Meirinho, com o tema: Sistemas Eleitorais.

Como já vem sendo hábito, a Regional da Guarda, está muito bem representada. Afonso Leitão (Seia), Helena Rebelo (Meda) e Matilde Cardoso (Manteigas), que integram os grupos laranja, roxo e cinzento respectivamente, são os nossos representantes. O Daniel Pinheiro (Gouveia), também seleccionado para o melhor evento de formação política da Europa, por motivos de saúde não pode estar presente, a ele desejamos rápidas melhoras. Aos participantes, a Comissão Política Regional da Guarda, deseja um bom trabalho.  

terça-feira, 23 de agosto de 2011

JSD lança petição pela valorização do jovem atleta português nas mais diversas modalidades





A Juventude Social Democrata lançou hoje uma petição com o objectivo de promover um debate público sobre a valorização dos jovens atletas portugueses nas mais diversas modalidades desportivas. Urge promover a prática desportiva aliada à afirmação dos atletas portugueses.
Esta petição será apresentada à Assembleia da República, ao Governo, às Autarquias, ao Comité Olímpico Portugal, à Confederação do Desporto de Portugal, aos Eurodeputados portugueses, às Federações e Associações, aos Dirigentes desportivos, aos Sindicatos de atletas e principalmente aos Atletas e ex Atletas portugueses.

Texto da petição
Portugal é um país com enormes talentos em todas áreas, tal como facilmente demonstra o seu legado histórico. No campo do desporto, em particular, já tivemos campeões olímpicos e campeões em vários torneios internacionais, nas mais diversas modalidades.
Portugal é reconhecido internacionalmente pela qualidade dos seus atletas nas mais diversas modalidades.
Nos escalões de formação, ombreamos com qualquer selecção e somos uma equipa com presença constante nas várias competições internacionais, com prestações sempre meritórias, como é o recente exemplo da participação portuguesa no Mundial de Futebol Sub-20 realizado na Colômbia.
O atleta português é uma das mais-valias nacionais que temos e que urge ser valorizado.
Têm sido, ao longo da história portuguesa, os atletas portugueses aqueles que mais têm contribuído, pelas suas prestações e pelos seus triunfos, para a afirmação do nosso país no contexto internacional.
No entanto, constatamos que muitas equipas desportivas que militam nos principais escalões em Portugal, nas diversas modalidades, alinham muitas vezes uma maioria, senão totalidade de atletas estrangeiros. Fenómeno este, ainda mais preocupante, por se alastrar perigosamente aos escalões de formação, colocando em causa a evolução do jovem atleta português.
Por exemplo, no campo do futebol, que naturalmente assume mais mediatismo, constata-se que, de acordo com o estudo (ver aqui) sobre a utilização de jogadores nacionais e estrangeiros, promovido pelo Sindicato de Jogadores Profissionais de Futebol (SJPF), confirma-se a aposta em jogadores estrangeiros, concluindo-se que na época 2010/2011, aumentou o número de estrangeiros na I Liga (42% portugueses) (58% estrangeiros).
Ora, sabendo que a aposta em atletas estrangeiros em detrimento de atletas nacionais, prejudica a evolução e a afirmação do potencial dos jovens atletas portugueses e tendo em conta que Portugal precisa de importar menos e valorizar mais o trabalho feito no nosso país e os talentos que vamos produzindo.  
Propõe-se a adopção de um urgente e amplo debate na sociedade portuguesa, envolvendo a Assembleia da República, o Governo e os agentes desportivos, nomeadamente, clubes, atletas, dirigentes e respectivas federações, no sentido de serem encontradas soluções e implementadas medidas que valorizem os jovens atletas e levem as equipas portuguesas a incluírem nos seus plantéis um maior número de atletas de nacionalidade portuguesa.
Este debate deve naturalmente abordar a importância do desporto e do exercício físico na formação integral dos nossos jovens e na promoção de hábitos de vida saudáveis, assim como, a aposta efectiva na promoção do desporto nas escolas por intermédio de um maior envolvimento dos estabelecimentos de ensino e dos vários agentes educativos, passando por criar condições para promover o estatuto do atleta-estudante e propondo outras medidas que devam ser implementadas em prol de novas gerações cada vez mais activas e saudáveis.
Lisboa, 18 de Agosto de 2011

terça-feira, 2 de agosto de 2011

JSD na Piscina!

É já no próximo Sábado, dia 6, a JSD Regional da Guarda e a JSD Meda, organizam um dia dedicado ao desporto e lazer. Durante todo o dia vão realizar-se diversas actividades desportivas.
Durante a noite  os Stereo Attic, vão brindar os participantes com as suas fantásticas musicas.
A entrada é livre, a diversão é garantida. Junta-te a nós!

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Universidade de Verão 2011

Como já é hábito realiza-se entre 29 de Agosto e 3 de Setembro, em Castelo de Vide, a Universidade de Verão, o melhor evento de formação política em Portugal!
O nosso Distrito, vai estar muito bem representado através dos formandos: Afonso Leitão (Seia); Daniel Pinheiro (Gouveia); Helena Rebelo (Meda) e Matilde Cardoso (Manteigas). Este ano a participação do Distrito vai ser reforçada, pois, um dos formadores vai ser o deputado Manuel Meirinho.

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Declaração Política do "nosso" Deputado, Carlos Peixoto

Na sessão do dia 21/07/2011, o Deputado eleito por o círculo eleitoral da Guarda, Carlos Peixoto, fez uma declaração política, sobre a INTERIORIDADE.
Declaração Política, muito bem conseguida!
Precisamos hoje, mais do que nunca, de vozes firmes na luta por esta causa, pois, esta não é uma causa da Guarda, Castelo Branco ou Viseu, esta é uma causa nacional.
http://videos.sapo.pt/0WrTL5byrgGCgHF4JvCe

terça-feira, 5 de julho de 2011

Assembleia Distrital do PSD Guarda

Realizou-se ontem em Fornos de Algodres, a Assembleia Distrital do PSD. Os eleitos da JSD marcaram presença em grande número.

quinta-feira, 30 de junho de 2011

CONVOCATÓRIA

Ao abrigo do disposto no Artigo 37.º - Competência – e do Artigo 39.º - Reuniões – dos Estatutos Nacionais do PSD, convoca-se a Assembleia Distrital do PSD da Guarda, a reunir no dia 4 de Julho, segunda-feira, pelas 21H00, no Auditório do Centro Cultural da Associação de Promoção Social, Cultural e Desportiva de Fornos de Algodres (a seguir á rotunda do tribunal) com a seguinte:

Ordem de Trabalhos


1 – Análise da situação político-partidária

2 – Outros assuntos de relevância política.


                   Guarda, 24 de Junho de 2011

                   A Mesa da Assembleia Distrital
                               O Presidente


                             (Júlio Sarmento)

segunda-feira, 20 de junho de 2011

JSD Regional foi a votos

Realizou-se sábado dia 18 de Junho de 2011, no concelho de Almeida o Congresso Regional Eleitoral da JSD da Guarda.
Ao congresso foi apresentada e aprovada com 96% dos votos, a Monção única “Voltar a Crescer” encabeçada por Filipe Rebelo natural do Concelho da Meda.
Foram também eleitos, militantes honorários, David Nabais; Francisco Gouveia; Paulo Dias e Miguel Espírito Santo.
Na tomada de pose estiveram presentes o Presidente da JSD Nacional Duarte Marques e o Presidente do PSD Distrital Dr. Álvaro Amaro.
 








quarta-feira, 6 de abril de 2011

Decorreu no passado fim-de-semana mais uma edição da convenção autárquica da JSD.

1 - Antes de mais, cabe à Comissão Política regional da JSD Guarda agradecer a forma como a Concelhia de Celorico da Beira organizou toda a logística do evento.

2 - Por outro lado, a CPR-JSD Guarda agradece aos 42 jovens presentes o contributo e a forma dinâmica e interactiva como decorreu o evento, devido à participação activa de todos; agradece, também, a presença de tão ilustres convidados que partilharam as suas experiências e opiniões com os jovens presentes.



3 – No primeiro módulo, “o funcionamento dos órgãos de freguesia: novas realidades, novas políticas”, com a moderação do Secretário-geral da JSD Guarda,  tivemos a oportunidade de ouvir dois autarcas: Dr. Pedro Soares (presidente da Junta de Freguesia de Sameiro) e o militante da JSD Hugo Neves (presidente da Junta de Freguesia de Rio de Mel). Temas como a reorganização do mapa administrativo, a importância das juntas para as populações mais isoladas do interior, o se financiamento, as novas tecnologias, a gestão da floresta (a necessidade da criação de um canal próprio para as Juntas de Freguesia), foram amplamente debatidos pelos oradores e participantes.



4 – No segundo módulo, “estratégias de desenvolvimento e fixação de população”, contámos com o contributo do Dr. José Miranda (presidente da Câmara Municipal de Fornos de Algodres), Eng.º José Almeida Gomes (Conselheiro Nacional do PSD) e Dr. Alcino Morgado em representação do Presidente da Câmara Municipal de Almeida. O debate foi extremamente produtivo e abordou-se a situação dos municípios da nossa região, caminhos estratégicos a seguir e a consequente necessidade de descentralização. Ensino Superior, turismo sénior, geriatria, turismo de saúde, a fronteira como pólo agregador, poupança energética foram temas com particular incidência.

5 – Por fim, ao jantar, tivemos a possibilidade de ouvir as experiências de sucesso de dois presidentes de Câmara do PSD: Dr. Julio Sarmento (Trancoso) e Eng.º Gustavo Duarte.

6 – No encerramento, contámos com a presença do Dr. Álvaro Amaro, presidente da Comissão Política Distrital do PSD Guarda. Esta evento, marca o final de um ciclo na JSD Guarda em que a aposta foi na formação e na produção de conteúdo político que possa ser integrado no programa de um futuro Governo do PSD, que esperamos esteja para breve. A JSD seguirá agora o seu caminho, na luta por devolver a esperança ao país, após o ciclo governativo mais negro da história democrática portuguesa.

terça-feira, 15 de março de 2011

JSD presente na Assembleia Distrital do PSD

Realizou-se no passado dia 14 (segunda-feira) na cidade de Meda, a Assembleia Distrital do PSD, com a presença do Vice-presidente do PSD, Dr. Marco António Costa.

domingo, 13 de março de 2011

JSD pede demissão do Governo

“Portugal não é isto, nem tem de ser isto” Francisco Sá Carneiro

A Juventude Social Democrata considera que o tempo de confiança deste governo terminou. Este governo é responsável pela doença e lamentavelmente assume o papel de praticante de eutanásia aplicada ao próprio país. Mais uma vez, provou-se que o Governo não cumpre com a sua palavra e com as suas responsabilidades perante os portugueses.

Passaram apenas dois meses sobre a entrada em vigor de um orçamento duríssimo para 2011, hoje o Governo surpreende o país com mais um pacote de austeridade. E este pacote não vale apenas para 2012 e 2013 mas deixa a porta aberta a mais medidas adicionais no futuro.

Ainda há uma semana ouvíamos José Sócrates festejar a execução orçamental dos dois primeiros meses como tendo sido um sucesso. Afinal, se tudo está a correr tão bem, e o Governo está a ser competente na execução orçamental com que se comprometeu, para quê novas medidas?

Diz José Sócrates que estas são medidas para “convencer toda a gente de que Portugal vai cumprir as metas”. Será que José Sócrates não percebe que é ele próprio que já não convence ninguém? Como é que alguém que baixa impostos e aumenta os vencimentos antes das eleições para logo depois os inverter pode querer convencer alguém?

Chegou a hora de dizer BASTA! Os portugueses não aguentam mais sacrifícios em vão. Os portugueses não aguentam mais não saber quantos mais sacrifícios vão ser precisos para fazer face a uma crise que o governo PS agrava a cada dia que passa. Os portugueses não aguentam mais acordar sem saber que rendimento lhes será cortado no dia seguinte para compensar os cortes que o próprio Estado não faz na sua própria despesa.

Está claro aos olhos dos portugueses que este governo não tem uma estratégia para virar a página e devolver a confiança ao país. Este Governo já só tem um único objectivo: a sua própria sobrevivência política. As famílias não poderão suportar mais agravamentos de impostos e perdas de rendimentos sem terem a certeza de que o país tem um rumo, sem estarem convencidas de que os sacrifícios terão recompensa.

Para a JSD, este Governo perdeu a legitimidade para continuar a governar. É hora de devolver a palavra aos portugueses. É hora de devolver a esperança a Portugal.

É melhor mudar de governo antes que seja tarde demais. Deixamos aqui ainda um apelo ao PSD para que também diga “Basta” e não deixe este Governo continuar a conduzir o país para o fosso e se assuma como a alternativa responsável que sabemos que é e que o país reconhece como única para resolver os problemas que o País enfrenta.

Como dizia Sá Carneiro “Portugal não é isto, nem tem de ser isto”

Viva Portugal!

JSD na manifestação

A nota de 500€ que a JSD distribuiu na manifestação foi destaque na RTP.

quinta-feira, 10 de março de 2011

Á Federação Distrital da Juventude Socialista da Guarda


Após tomar conhecimento da carta aberta que me foi por vós dirigida, e por reconhecer que o assunto nela aflorado se reveste de enorme importância para a estrutura a que presido, cumpre-me tecer as seguintes considerações:
1 - Anoto e agradeço a consideração que manifestaram para comigo ao enviar-me a missiva supra-citada;
2 - Registo também, com agrado, o interesse com que seguem a actividade da JSD e as suas respectivas tomadas de posição;
3 - Quanto à questão política, devo reiterar a posição tomada pelas Comissões Políticas Distritais da JSD de Vila Real, Viseu, Aveiro e Guarda, reunidas em Lamego, em 24 de Julho de 2010, aquando do lançamento desta medida por parte do Governo;
4 - Desconheço a posição das estruturas nacionais das restantes juventudes partidárias mas, quanto à JSD, foi aprovada em conselho nacional realizado no nosso distrito uma moção muito clara sobre esta questão; de resto, ninguém se esquivou ao debate e esta moção foi aprovada por unanimidade;
5 – Não posso, por outro lado, deixar de salientar o timing das vossas questões: após o mote dado pelo Primeiro-Ministro numa visita a Trás-os-Montes (no seu quarto ou quinto anúncio da auto-estrada do nordeste), logo vieram todas as estruturas descentralizadas do PS e da JS, muito convenientemente, fazer eco da sua mensagem;
6 – Que fique claro: nem eu nem a Comissão Política a que presido estamos subordinados à agenda de quem quer que seja; não temos nenhuma amarra de dependência (directa ou indirecta) para com o PSD, o PS, o Governo ou outra instituição por este controlada que nos impeça de defender aquilo em que acreditamos; a JSD já demonstrou no passado a sua autonomia em diversas ocasiões (por exemplo, quando afrontou um Governo PSD para impor as deduções das despesas de educação em sede de IRS – que o PS agora praticamente exterminou - ou, mais recentemente, influenciando o sentido de voto do partido para revogar a decisão do Governo sobre as bolsas de acção social escolar que retiraria milhares de estudantes do Ensino Superior);
7 – Estranho não ter recebido nenhuma carta da JS quando o Governo ano após ano foi aumentando impostos atrás de impostos tornando a vida das pessoas do interior insuportável; em particular, estranho não terem a mesma preocupação com o corte dos benefícios para as empresas do interior em sede de IRC;
8 – Também não me recordo de ouvir a JS acerca dos cortes salariais impostos à função pública;
9 – E onde estava a JS quando o Governo procurou que as bolsas de estudo dos estudantes do Ensino Superior contassem para os rendimentos familiares, deixando milhares de estudantes de fora do Ensino Superior? E quanto aos sucessivos atrasos no pagamento das bolsas?
10 – Por acaso a JS desconhece que o desemprego dos jovens entre os 15 e os 34 anos atinge já 46% do total de desempregados? Ou considera este tema menos importante?
11 – Todas estas questões que referi e, infelizmente, muitas mais, são machadadas, e permitam-me que vos cite, “na réstia de esperança que os territórios do interior ainda vão mantendo acesa”;
12 – A nossa luta por estas causas não começou agora e continuará a ser feita tal como até aqui, de acordo com a nossa agenda própria, nos locais próprios;
13 – Infelizmente, não é o PSD que Governa o país e, como tal, as suas armas neste e noutros campos não são as mesmas do PS; assim, apelo a que a JS envide esforços junto do seu partido e do Governo que apoia para minorar o prejuízo desta e de outras medidas; nomeadamente através da portaria (que ainda não foi publicada) que regulará a implementação das portagens que é de exclusiva responsabilidade do Governo. Esse instrumento poderá – caso o Governo acolha os nossos argumentos – fazer a diferença para as populações que defendemos.

Os meus cumprimentos

Hugo Miranda – Presidente da Comissão Política Regional da JSD-Guarda
Guarda, 9 de Março de 2011

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

A JSD condena a quebra de mais uma promessa eleitoral do PS

Em coerência com diversas tomadas de posição públicas ao longo dos últimos anos pelas suas estruturas descentralizadas, e após a aprovação em Conselho Nacional de uma moção contra a introdução de portagens nas Scut’s do Litoral Norte (A27 e A28), a Juventude Social Democrata não pode deixar de manifestar a sua solidariedade para com as populações afectadas pela implementação de portagens na A23, A24 e A25 aprovada em Conselho de Ministros do passado dia 22 de Setembro de 2010.
Sabemos as consequências que esta medida do Governo poderá acarretar para estas regiões, já de si desfavorecidas por anos e anos de medidas centralistas. As famílias que dependem destas vias para os seus fluxos diários sofrerão mais um rombo no seu orçamento. As empresas verão os seus custos de produção agravados e a sua competitividade consequentemente afectada. Os Municípios não disporão de capacidade financeira para suportar o acréscimo de tráfego nas vias alternativas.
O princípio do utilizador-pagador não pode ignorar a realidade sócio-económica das regiões mais desfavorecidas e, acima de tudo, não pode ser aplicado a apenas algumas realidades. Ou será que é este princípio que regula a actividade dos milhares de empresas e institutos públicos escandalosamente deficitários?
A Juventude Social Democrata condena mais um logro deste Governo que, de há 15 anos para cá, sempre afirmou a sustentabilidade do modelo de financiamento das SCUT.
Esperamos que o Governo, através da Portaria que regulará o regime de cobrança de taxas de portagem e que será de sua exclusiva responsabilidade, tome em consideração estes argumentos quando definir os preços a aplicar. Esperamos, por outro lado, que o Governo não esqueça que estas vias não têm o mesmo perfil que as restantes auto-estradas do país e que, por consequência, não devem ser taxadas da mesma forma.



Fornos de Algodres, 26 de Fevereiro de 2011

sábado, 26 de fevereiro de 2011

JSD Mêda coloca outdoor

A JSD Mêda colocou este outdoor ilustrativo da dívida que o Governo PS deixará às futuras gerações.

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Conselho Nacional da JSD em Fornos de Algodres

No próximo dia 26 de Fevereiro, Fornos de Algodres recebe o Conselho Nacional da Juventude Social Democrata.
O órgão máximo da JSD entre congressos reúne os seus cerca de 100 elementos com uma ordem de trabalhos extensa que passará por aprovar os novos regulamentos de funcionamento da estrutura adaptados aos novos estatutos aprovados no último congresso de Novembro.
Por outro lado, neste Conselho Nacional será discutido o contributo da JSD para o novo programa do PSD. Para tal, a JSD contará com a presença do Dr. José Pedro Aguiar Branco, responsável pela revisão do programa do PSD.
Além disso, serão eleitos os representantes da JSD no Conselho Nacional do PSD.
De referir que esta escolha da Comissão Política Nacional em realizar o Conselho Nacional no distrito da Guarda, além de sublinhar a credibilidade da estrutura distrital no panorama nacional da JSD, é um sinal político muito importante numa altura em que o interior sofre, mais do que o litoral, os resultados de 15 anos de socialismo que apenas trouxeram ao país menos riqueza, mais desemprego e menos esperança no futuro.  
A JSD prosseguirá na sua luta responsável por uma maior solidariedade inter-geracional e inter-territorial.

JSD Guarda, 21 de Fevereiro de 2011

sábado, 5 de fevereiro de 2011

JSD em Brainstorming com o Gabinete de Estudos

A JSD Guarda esteve presente em Lisboa numa sessão de Brainstorming organizada pelo Gabinete de Estudos da JSD, sobre a reforma do sistema laboral, com a presença do Eng. Mira Amaral, Dr. Silva Peneda, Dr. Luis Paes Antunes e Prof.ª Maria Palma Ramalho.

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

JSD em formação para os mais jovens




Após a formação dirigida aos estudantes do ensino secundário, levada a cabo no passado fim-de-semana pela Comissão Política Regional da JSD, cumpre-nos tecer as seguintes considerações:
1 – A JSD Guarda agradece, antes de mais, o empenho e dedicação da JSD Concelhia de Gouveia pela forma profissional como organizou toda a logística desta organização;
2 – A JSD Guarda agradece a colaboração da Comissão Política Permanente do PSD Guarda e da Comissão Política de Secção do PSD de Gouveia, assim como a presença dos respectivos Presidentes Dr. Álvaro Amaro e Dr. Luis Tadeu; agradece também a presença dos dois Deputados à Assembleia da Republica pelo nosso distrito, Dr. Carlos Peixoto e Prof. João Prata;
3 – Foi, também, com satisfação que recebemos a visita do Presidente da Comissão Política Nacional da JSD – Duarte Marques – e foi com enorme orgulho que o vimos anunciar que a primeira reunião do Conselho Nacional da JSD se realizará no distrito da Guarda, a 26 de Fevereiro e, por outro lado, que o modelo de formação usado em Gouveia será replicado por todo o país;
4 – É com manifesto regozijo que confirmamos, mais uma vez, que existe enorme potencial nos jovens do nosso distrito, assim lhes sejam dadas oportunidades de o demonstrarem; em particular, os 48 participantes nesta iniciativa revelaram uma grande apetência para o debate político e para a formulação de verdadeiros argumentos políticos;
5 – A JSD Guarda reafirma a sua convicção em continuar a trabalhar na formação dos jovens – militantes ou não – de forma a desenvolver ao máximo o seu potencial para a prática da actividade política; jovens melhor informados serão sempre melhores políticos, em todas as acepções da palavra;
6 – Continuaremos a realizar este tipo de iniciativas – que sempre caracterizaram a JSD – de forma consistente e contínua; levaremos a cabo, brevemente, mais uma edição da formação autárquica distrital da JSD; depois da última edição ter ocorrido em Pinhel, desta feita, terá lugar em Celorico da Beira;
7 – Por último, a JSD Guarda seguirá denunciando a política errónea seguida pelas Socialistas nos últimos 15 anos e cujos resultados são sobejamente conhecidos dos portugueses; não contribuiremos para distrair os jovens dos verdadeiros problemas do país através da promoção de actividades do foro meramente recreativo ou festivo; julgamos que a maioria dos jovens Portugueses – nomeadamente os que não são militantes do PS – não têm muitas razões para festejar quando o desemprego jovem se situa acima dos 20% e os milhares de jovens que prestam serviços “a recibos verdes” começarão o ano sofrendo um corte violentíssimo já em Janeiro, com a entrada em vigor do Código Contributivo.

A Comissão Política Distrital
Guarda, 17 de Janeiro de 2011